Branqueamento dentário

Questões frequentes
 
Posso branquear os meus dentes?
Quais as indicações?

Qualquer pessoa com mais de 18 anos, que esteja insatisfeita com a cor dos seus dentes e apresente uma boa saúde oral pode efetuar este tratamento.

 

Caso apresente algum destes problemas: lesões de cárie, sensibilidade dentária, desgastes, entre outros, pode necessitar de tratamentos prévios.

Se apresentar algumas restaurações, o seu médico dentista terá de avaliar a sua localização e necessidade de substituição, uma vez que o branqueamento dentário não tem efeito sobre as mesmas.

Além disso, o branqueamento dentário pode estar indicado previamente a reabilitações estéticas, como na colocação de coroas ou facetas.

 
Que tipos de branqueamentos existem?

Os branqueamentos dentários podem ser feitos através de técnicas distintas, em casa ou no consultório.

Na maioria dos casos, o branqueamento feito em casa é a técnica de eleição pela sua facilidade, custo, e por não exigir tanto tempo de consulta. 

Ainda assim, apenas o seu médico dentista poderá aconselhá-lo relativamente ao tipo de branqueamento mais indicado para si.

 
Como funciona o branqueamento em casa?

A técnica de branqueamento em casa é feita com o auxílio de uma moldeira feita à sua medida, na qual deve aplicar o gel branqueador prescrito pelo seu médico dentista.

Deve utilizar a moldeira por um período mínimo de 3 a 4 horas, durante o qual não pode comer nem beber, por isso a altura ideal para a colocar é à noite antes de ir dormir.

O resultado desejado é normalmente obtido após 2 a 4 semanas.

E no consultório?

O branqueamento no consultório é feito com os mesmos agentes branqueadores, que são aplicados na superfície dos dentes durante um determinado período de tempo. 

Por ser um tratamento de duração mais curta que o branqueamento feito em casa, pode ter de ser repetido ou complementado com o branqueamento em casa de forma a obter os resultados desejados.

 
Que cuidados devo ter?

Idealmente, deve evitar ingerir alimentos ou bebidas que pigmentem os dentes, como o café, chá ou vinho.

Se é fumador, deve reduzir o consumo de tabaco durante o período de tratamento.

Após o período de tratamento pode ser necessário fazer um retoque, tendo em conta que a nossa alimentação acaba por pigmentar a superfície dos dentes.

 
É possível branquear dentes desvitalizados?

Sim, na maioria dos casos é possível branquear dentes desvitalizados.

No entanto, é um tratamento muito mais demorado comparativamente ao branqueamento de dentes vitais, uma vez que envolve várias sessões de branqueamento interno no consultório, que pode ser complementado com o branqueamento em casa.

 

Além disso, os resultados são limitados e, muitas vezes, temporários.

 
Quais os efeitos secundários?

O efeito mais frequente é a sensibilidade dentária, que pode ser facilmente controlada através da interrupção do tratamento ou diminuição da sua frequência. A utilização de pastas dessensibilizantes pode estar indicada.

 

Pode ainda existir algum desconforto gengival, que geralmente desaparece com a interrupção do tratamento.

 
Existe alguma contra-indicação?

Existem algumas situações específicas que podem contra-indicar a realização deste procedimento:

  • Hipersensibilidade dentária

  • Dentes com grande perda de esmalte

  • Gengivite

  • Grávidas ou lactantes (maior suscetibilidade para a inflamação gengival)

Gostava de ter um sorriso ainda mais bonito?!